Em entrevista para o Galo Delas, a lateral-direita Isabella comentou sobre a sua vida dividida entre o futebol e a maternidade

A maternidade no mundo esportivo é sempre um assunto complicado. A atleta, que tem seu corpo como principal instrumento de trabalho, sofre com o afastamento de atividades físicas e com as mudanças corporais. Na última quinta-feira (07/05) a estrela norte-americana Alex Morgan, deu à luz a sua filha. Ela renovou contrato de trabalho com a Nike no fim da gestação, com pagamentos independentes de sua performance com as voltas aos gramados, o que é raro de acontecer.

Para celebrar a maternidade, apresentamos hoje uma entrevista com a nossa lateral-direita Isabella. A atleta do Atlético é mãe de uma menina de dois anos e explicou sobre os obstáculos do início de sua gravidez e a rotina desafiadora de manter a carreira de jogadora e, ao mesmo tempo, exercer a função de mãe. Apesar das dificuldades, a jogadora assegurou: “Hoje posso afirmar que minha filha é a melhor coisa que aconteceu na minha vida”.

Como foi quando descobriu que estava grávida? 

No começo, foi bem difícil porque nunca tinha me imaginado sendo mãe tão jovem, mas graças a Deus a minha família e meu marido me ajudaram muito.

Você já estava envolvida com o futebol e jogava pelo Prointer na época. Como foi o engravidar no meio futebolístico? Qual foi a reação de suas companheiras de equipe?

Não foi fácil porque o futebol sempre foi o meu sonho desde pequena e no momento em que descobri a gravidez achei que meu sonho tinha acabado.  No início, as minhas companheiras de time ficaram bem surpresas, mas depois todas me desejaram parabéns e ficaram felizes por mim.

Divulgação/Atlético Mineiro

Como foi seu retorno ao mundo futebolístico após o nascimento da sua filha? 

Fiquei bem feliz pela oportunidade de retornar e buscar por meus sonhos novamente, mas foi complicado porque o coração apertou de saudade da minha filha. Quando eu saia de casa falava para ela: a mamãe está indo em busca dos sonhos dela. Eu tinha certeza que ela entendia tudo isso. Meu marido e minha filha sempre me deram força  para que eu pudesse retornar ao futebol.

A jogadora também ressaltou que não sofreu preconceitos no meio futebolístico em relação à maternidade e completou dizendo que se sente muito privilegiada sendo a única mãe na equipe do Atlético.

Conte um pouco sobre a sua rotina e como mantém a vida de atleta de futebol e, ao mesmo tempo, cuida de sua filha.

A rotina da minha vida é bem corrida: levanto cedo, faço minha oração, arrumo minha filha e as coisas dela e deixo ela com a minha prima. Depois pego 2 ônibus para chegar no CT do Atlético e fazer o que amo. Quando volto para casa, dou o jantar para a minha filha, vou brincar e dar atenção para ela da melhor maneira possível. Não é uma rotina fácil, mas é o que me faz feliz. Ter realizado meu sonho de ser jogadora profissional e poder abraçar minha filha quando chego em casa é a melhor coisa desse mundo.

Divulgação/Atlético Mineiro

Você pretende incentivar a sua filha a seguir o caminho do esporte? 

Com certeza. Além de ser muito saudável praticar qualquer esporte, sei que pode ajuda-lá a se sentir bem com ela mesma. O esporte nos ensina a ter muita disciplina, vontade de vencer e respeito pelo próximo, que são ensinamentos que levamos para vida toda.

O que você diria para mulheres que também precisam conciliar a carreira esportiva com a maternidade?

Eu diria para elas: não é fácil, mas cada momento vale a pena. Apesar das dificuldades, nos tornamos fortes e fonte de inspiração para outras atletas.

A lateral alvinegra compartilhou um pouco sobre as mudanças de rotina devido ao isolamento social durante o período da pandemia do Covid-19.

Como tem sido manter rotina de cuidados físicos em casa e se desdobrar para dar atenção a uma criança pequena?

Além da minha família que me ajuda muito, o galo esta fornecendo um preparo através de lives. Quando acabo de fazer os exercícios físicos procuro sempre dar bastante atenção a ela.

Como será seu dia das mães em isolamento?

Apesar de tudo que estamos passando devido ao Covid-19, será um dia muito especial, pois estarei com a minha família.

Você pode mandar um recado para todas as mães que nos acompanham e que também estão lidando com esse isolamento social?

Gostaria de dizer a todas as mamães: nós somos fortes e guerreiras. Nesta data especial aprecie cada momento com sua família. E um feliz dia das mães para todas as mamães do mundo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s