Rumo às quartas de final!

Um empate em casa, de 1×1 (com gol de Nadine), garantiu a vaga das Vingadoras para as quartas de final do Campeonato Brasileiro A2 2021. Como havíamos ganhado o jogo passado, em Manaus, por 2×0, o placar agregado de 3×1 foi o necessário para superarmos as adversárias. Com o resultado entre América e Vasco neste domingo, dia 4, teremos clássico mineiro na próima fase.

Foto: Fabio Xavier / Onze Minas

Uma disputa que poderia ser fácil acabou dando alguns sustos na massa atleticana. Durante os 10 primeiros minutos iniciais, o Iranduba se jogou contra a defesa atleticana, concentrando a partida toda no nosso lado do campo, mas não conseguiu armar boas finalizações. O primeiro perigo veio aos oito minutos, quando Vitória tenta um chute de longe, quase do meio do campo, e Amanda faz uma bela defesa perto do travessão. Nesse início de jogo também vimos muitos atendimentos às jogadoras do Iranduba, três em um espaço de quinze minutos.

Antes da metade do segundo tempo, porém, o Galo já havia tomado controle da partida e teve duas boas chances. Aos 19 minutos, Iara dá um belo chute de fora da área, mas com desvio a bola passou por fora do gol, resvalando na rede. No minuto seguinte, com assistência de Iara, Marques lança de cabeça para Cotrim, que acaba pegando errado na bola, mesmo estando na cara do gol, e ela sobe para fora.

As Vingadoras seguem crescendo e Bruna Emília tenta a sorte do meio do campo mesmo, e o gol passa perto mais uma vez. A essa altura, já estávamos apreensivas com o tanto de “quase” da equipe atleticana. O perigo só volta a surgir aos 43 minutos, quando um vacilo da nossa zaga deixa a bola sobrando para o Iranduba dentro da área. Conseguimos evitar o gol, mas as adversárias reclamam de mão e cobram marcação de pênalti. A árbitra não dá nada e manda seguir o jogo – a reclamação das manauaras sobre um suposto favorecimento do Galo irá se repetir ao longo da partida. De fato, acompanhando da grade do campo, foram observadas algumas faltas suspeitas marcadas pela arbitragem.

O primeiro tempo termina 0x0 com as Vingadoras controlando bem o jogo e aproveitando a vantagem no placar para chegar algumas vezes, mas sem se expor muito ao perigo. Já o Iranduba apresentou problemas para manter a bola, sem conseguir completar passes e perdendo a posse no meio de campo.

A zagueira Tânia Maranhão, uma das pioneiras do futebol feminino e parte das Seleções Brasileiras que jogaram as primeiras edições das Copas do Mundo e Olimpíadas, veste a camisa do Iranduba. Foto: Fábio Xavier / Onze Minas.

Segunda etapa assusta
Antes do primeiro minuto, mais uma assistência de Iara, dessa vez para a Cinthia, tira tinta do travessão e sai por cima da rede. Foi quase! Mais algumas finalizações do Galo depois, Iranduba chega com perigo aos 12 minutos. Nilda faz um ótimo arremesso por cima pra Elisa, que corre sozinha e passa pela goleira Amanda, mas a marcação de impedimento salva o Galo.

No minuto 24, acontece o mais temido. Iranduba, pelos pés de Dala Rosa, abre o placar quando a bola sobra depois do escanteio cobrado pelas manauaras. A maior lei do futebol – quem não faz, leva – se concretiza. As Vingadoras pressionam, chegam, mas falta calibrar o chute. O gol foi uma surpresa porque as adversárias quase não finalizaram.

O jogo, então, vira uma confusão. O gol anima ambas equipes, que se desesperam um pouco, cometem muitos furos, uma sequência confusa de bate rebate. Mas aos 43 minutos, Nadine marca de cabeça, após cobrança de falta da Dayana, e tranquiliza a massa atleticana! Por 1×1, o Galo oficialmente avança na competição.

Nadine comemora com colegas. Foto: Fabio Xavier / Onze Minas

O Iraduba concentrou todos os cartões da disputa: dois amarelos e um vermelho, o último direcionado à jogadora Elisa, que já estava no banco, por reclamar da arbitragem.

Com o empate, perdemos a marca de 100% de vitórias que mantínhamos até então, mas seguimos invictas no Brasileiro A2! E, agora, com apenas dois gols sofridos. Enfrentamos o América na próxima fase, cujos jogos estão pré-marcados para os próximos dois domingos. Mas ainda aguardamos definição final da CBF com os horários.

Estiveram em campo, pelo Galo:
Amanda, Ilana, Aninha (Flavia Pissaia), Bruna Emília (Marta), Flávia Gil, Leila (Jaqueline), Bruna Cotrim, Iara (Soraya), Bruna Marques (Nadine), Dayane, Cinthia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s