Em clássico eletrizante, Vingadoras conquistam primeira vitória

Finalmente, a tão sonhada vitória das Vingadoras no Brasileirão aconteceu e da melhor forma: em um clássico! Na noite dessa segunda-feira (4), em partida válida pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro A1, Atlético e Cruzeiro se enfrentaram pela primeira vez na história da competição e fizeram um duelo emocionante até o último minuto de jogo. Com gols de Karol Arcanjo e Soraya, as Vingadoras derrotaram as Cabulosas por 2 a 1, no SESC Venda Nova, e subiram para a 9ª posição na tabela.

Foto: Bruno Sousa / Atlético

Os times mineiros ainda não haviam vencido no Brasileirão este ano e começaram a rodada na zona de rebaixamento. O Galo estava em 13º e somava 3 pontos conquistados em empates diante de Corinthians, Grêmio e Avaí Kindermann. O Cruzeiro, na vice-lanterna, somou apenas 2 pontos. A primeira vitória já era muito aguardada e vencer o clássico se tornou uma necessidade.

Para este confronto, a técnica Lindsay Camila mudou bastante o ataque das Vingadoras em relação ao último jogo. Dessa vez, ela optou por entrar com Iara, no lugar de Nath Fabem, e Luciana Gomez voltou a ser titular, no lugar de Jayanne. Mais uma vez adiantada como ala esquerda, o time contou ainda com o retorno de Katielle, que cumpriu suspensão e não jogou contra o Avaí.

O clássico começou pegando fogo e foi assim durante os 90 minutos. A primeira oportunidade de ataque foi do time cruzeirense, quando Vanessinha carregou a bola pelo meio e bateu direto para o gol, passando a direita da meta defendida por Raíssa. Logo a marcação intensa das Vingadoras apertou e, apesar da maior posse das rivais em boa parte do primeiro tempo, não havia liberdade para trabalhar essa bola e o jogo estava bem equilibrado no início.

Na primeira oportunidade de bola parada, aos 8 minutos, as Vingadoras abriram o placar. A marcação numerosa do Cruzeiro na área não foi suficiente para segurar o ataque das zagueiras atleticanas. Leidi cobrou o escanteio pelo lado direito e Cotrim ganhou por cima ajeitando de cabeça para Karol Arcanjo finalizar sem chances para a goleira Rubi. Esse foi o 11º gol da zagueira-artilheira com a camisa do Galo.

Foto: Cristiane Mattos / Staff Images Woman / CBF

Com a vantagem no placar logo cedo, as Vingadoras diminuíram a intensidade da marcação no campo ofensivo. O Cruzeiro conseguiu levar muito perigo em uma bola enfiada na área por Mariana Santos, mas Leidi fez o corte providencial e mandou para escanteio.

Quando as adversárias tentavam crescer e dominar o jogo, as Vingadoras marcaram o segundo gol. Novamente após um escanteio para as Vingadoras, a bola ficou em disputa dentro da área e Iara tentou proteger, mas foi derrubada com falta por Rafa Andrade. Pênalti claro sofrido pela artilheira do Galo em 2021 e bem cobrado por Soraya, ampliando o placar.

Apenas cinco minutos depois, Isa Fernandes aproveitou falha na saída da goleira Raíssa e marcou para o Cruzeiro. O jogo voltou a ficar bastante disputado, com os dois times marcando bem a frente.

Foto: Cristiane Mattos / Staff Images Woman / CBF

Na volta do vestiário, Lindsay colocou o time ainda mais ao ataque e a meio-campista Luciana, que fez um bom primeiro tempo, deu lugar a Nath Fabem. A camisa 9 das Vingadoras entrou a todo vapor e, em seu primeiro lance no ataque, já acelerou pelo meio e levou a bola para linha de fundo, mas a defesa cruzeirense cortou para escanteio.

O clássico continuou eletrizante no segundo tempo. Inicialmente, o Cruzeiro até tentava trabalhar a bola no chão, mesmo com o Galo ocupando bem os espaços do campo e marcando a saída logo na entrada da área. Com o placar a favor das Vingadoras e o marcador correndo, o time celeste tentou explorar as bolas longas para sair do campo defensivo e arriscou finalizações de fora da área, mas a goleira alvinegra não deixou passar. Por outro lado, todas as substituições da Lindsay mantiveram a agressividade e intensidade de jogo no ataque atleticano e, por pouco, não saiu o terceiro gol.

De um modo geral, o Galo foi superior no segundo tempo, conseguiu segurar o placar e explorou os erros na saída de bola das adversárias, criando boas oportunidades, principalmente com Cuesta e Fabem.

Foto: Bruno Sousa / Atlético

O mando de campo para esta partida foi do Cruzeiro e, mesmo sem ingressos reservados a torcida atleticana, foi possível ouvir a massa, infiltrada, cantar e comemorar a vitória junto as atletas. Em Minas Gerais, segue tudo normal: as donas do estado mostraram que aqui é o Galo quem manda!

Agora, as Vingadoras aproveitam a breve pausa no calendário feminino para se preparem para o confronto contra o Internacional. A partida contra o time gaúcho está prevista para o dia 18 de abril, às 17h30, também no SESC Venda Nova. Karol Arcanjo recebeu o 3º cartão amarelo e por isso estará de fora.

O Galo jogou com:

Raíssa, Leidiane, Cotrim, Karol Arcanjo, Bárbara Melo; Karol Bermúdez, Dayana (Rafa), Luciana Gómez (Nath Fabem); Katielle (Jayanne), Soraya (Cuesta) e Iara (Marta).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s